Sábado, 19 de Junho de 2021 05:44
18 99746 6403
Política e Economia Multado!

Governo do Maranhão multa Bolsonaro por causar aglomeração e não usar máscara

A passagem do presidente pelo Maranhão foi marcada por aglomerações e ausência de máscara, item obrigatório no estado desde o início da crise sanitária.

21/05/2021 20h11
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações UOL
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O governo do Maranhão autuou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por infração sanitária, nesta sexta (21), ao descumprir decretos estaduais que obriga qualquer cidadão a usar máscara, manter o distanciamento social e não promover aglomeração como medidas sanitárias contra a covid-19. A multa foi lavrada pela Superintendência de Vigilância Sanitária.

Bolsonaro participou da entrega de títulos de propriedade rural a assentados em Açailândia e também parou para falar com moradores no município de Senador La Rocque. O presidente promoveu aglomerações no momento em que a nova cepa indiana do coronavírus (B.1.617.2), com maior potencial de contágio, chegou ao Estado através de um navio cargueiro vindo da África do Sul.

De acordo com o auto de infração, as seguintes irregularidades foram constatadas: "Descumprimento da obrigação de uso de máscara de proteção como medida farmacológica destinada a contribuir para a contenção e prevenção da covid-19, em locais de uso coletivo, ainda que privados; promover, em evento da Presidência da República, aglomerações com controle sanitário com mais de 100 pessoas, no endereço Rodovia BR-222, s/n, km 5, Sindicato dos Produtores Rurais, Bairro Parque das Nações, município Açailândia".

Ao chegar em Açailândia, o presidente causou aglomeração e cumprimentou a multidão sem usar máscara. No evento, ele estava acompanhado do general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, de Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, de Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, de Gilson Machado, ministro do Turismo, de Geraldo Melo, presidente do Incra, e de Carlos Bolsonaro, vereador do município do Rio de Janeiro.

Ele1 - Criar site de notícias