Domingo, 09 de Maio de 2021 00:52
18 99746 6403
Polícia Crime

Mulher é morta a facadas pelo marido; homem deixa bilhete no local e envia áudio aos filhos

Homem matou a mulher a facadas e fugiu, sendo preso no final da manhã.

03/05/2021 16h11
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações Siga Mais
Fotos: Cedida/Polícia Civil
Fotos: Cedida/Polícia Civil

Um caso de feminicídio foi registrado pela polícia em Junqueirópolis na madrugada desta segunda-feira (3). Rita Fagundes Rocha, de 49 anos, foi morta a facadas pelo marido, Sandro Alécio Bispo, de 41 anos, que após o crime deixou um bilhete no local – uma casa no Jardim Paulista – e fugiu, sendo preso no final da manhã.

De acordo com a Polícia Militar, a corporação foi acionada na madrugada, sendo relatado que o pronto-atendimento municipal de Junqueirópolis recebeu um telefonema anônimo, aparentando ser de voz masculina, informando o endereço de uma casa onde havia uma mulher morta.

A partir de então, equipes do policiamento e socorristas foram ao local e chamaram, sem que ninguém atendesse, quando decidiram entrar na casa. Ao acessar o imóvel já avistaram manchas de sangue pelo chão da garagem e um corredor lateral.

De acordo com o G1, as portas e janelas do imóvel estavam trancadas, porém, a chave da porta da sala foi encontrada no chão, pelo lado de fora, permitindo sua abertura. Dentro do imóvel foram avistadas mais manchas de chão, pela sala, cozinha e banheiro. Ao chegar ao quarto, as equipes encontraram a mulher sem vida, no chão, ao lado da cama.

Preliminarmente foi possível identificar ferimentos no rosto e tórax da vítima, o que será confirmado nos laudos periciais. Não havia mais ninguém no imóvel. O casal tem dois filhos, de 13 e 8 anos, que foram encontrados com parentes.

Bilhete na casa e mensagem de áudio aos filhos

Segundo menciona o boletim de ocorrência – diz o G1 – os policiais encontraram um bilhete na sala da casa, com os dizeres: "Fiz isso por que me traiu (sic)". Ainda de acordo com a PM, com o filho mais novo do casal havia um celular do suspeito com uma mensagem de áudio enviada por aplicativo, aos filhos, onde  o homem "confessa ter matado" a esposa, "pedindo perdão aos filhos, já imaginando que será preso".

A PM informou ao G1 que a mensagem de áudio foi enviada às 1h47. No aparelho também havia o registro de uma ligação feita ao pronto atendimento municipal de Junqueirópolis, às 2h31. A polícia afirma que ele mesmo avisou ao serviço de saúde sobre o crime, fugindo em seguida. O carro do homem também foi localizado, com manchas de sangue.

Réu confesso foi preso

Desde que o crime foi comunicado às autoridades na madrugada, as polícias Militar e Civil iniciaram os trabalhos na tentativa de localizá-lo e fazer sua prisão, o que ocorreu por volta das 11h da manhã.

A Polícia Civil já conduzia uma negociação para que se entregasse, porém o homem foi surpreendido em uma rua perto da delegacia policial, quando recebeu voz de prisão e foi detido. De pronto, o homem confessou o crime, reafirmando os relatos deixados no bilhete, no local do assassinato, e em mensagem de áudio encaminhada aos filhos.

O homem também informou ter usado duas facas e indicou que estavam escondidas em um terreno, sendo possível localizá-las e apreendê-las. A calça que usava no crime também foi localizada e apreendida.

Todos os objetos relacionados ao crime foram apreendidos e serão vinculados ao inquérito. Foram requisitados exames periciais do local e da vítima, que serão juntados aos autos. Réu confesso, o homem deve ser ouvido na tarde de hoje, ficando detido em flagrante, à disposição da Justiça.

Uma testemunha – vizinha – relatou aos policiais que na noite de ontem, por volta das 23h, ouviu uma discussão entre o casal, que estava em processo de separação, com resistência por parte dele.  O filho mais velho também relatou ter presenciais uma discussão entre os pais.

Ele1 - Criar site de notícias