Sexta, 16 de Abril de 2021 13:47
18 99746 6403
Cidades Pandemia

Carreata em apoio ao comércio acontece neste sábado em Parapuã

Empresários de vários segmentos estarão reunidos na manifestação.

25/03/2021 15h58 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira
Foto: Portal de Notícias Guia Online Parapuã
Foto: Portal de Notícias Guia Online Parapuã

Empresários e comerciantes de Parapuã estão organizando para este Sábado (27), a partir das 14h30, uma carreata em defesa do comércio, que vem sofrendo quedas acentuadas nas vendas diante do Decreto do Governo do Estado de São Paulo, que limita o funcionamento, permitindo a abertura apenas dos chamados “comércios essenciais”, como farmácias, postos de combustíveis e supermercados.

Diante da fase emergencial, todas cidades do Estado estão com seus comércios comprometidos, uma vez que o atendimento presencial está proibido, permitindo apenas o sistema Delivery para entrega de produtos.

De acordo com os organizadores, a modalidade permitida (Delivery) não é suficiente para sanar os custos de sobrevivência de um empresário, já que retirar o consumidor da compra presencial fez as vendas despencar drasticamente.

Em conversa com a Reportagem do Portal de Notícias Guia Online Parapuã, um dos integrantes destacou as reivindicações da carreata.

“Nossa carreata é sem bandeira partidária, nada contra o prefeito. Nós estamos fazendo isso para que ele [Prefeito] possa ter argumentos para apresentar aos seus superiores, aqueles que estão acima dele, a real situação do comércio. A gente entende a gravidade da situação, não duvidamos do vírus, mas o comércio precisa trabalhar, contas não param de chegar. Queremos e precisamos exercer o nosso direito de trabalhar”, disse.

ACIP Divulga campanha:

A Associação Comercial e Industrial de Parapuã (ACIP) divulgou também nesta semana sua campanha em defesa do comércio e dos comerciantes. Na arte, destacada em preto como sinal de luto, diz “O Comércio de Parapuã pede socorro, não Podemos ficar de braços cruzados”.

A entidade, através da Presidente Eliane Zacarias Auad, também foi procurada pela reportagem. Em entrevista, Eliane ressaltou a necessidade do funcionamento do comércio, que segundo ela, vive um momento crítico.

“A situação atual do nosso comércio é muito preocupante, muitos já estão com dificuldades financeiras para pagar seus aluguéis. Eles [comerciantes] estão com dificuldades em pagar seus funcionários, este ano não tivemos ajuda monetária do Governo como teve no ano passado. Algumas lojas já estão revezando horário dos funcionários para ter condições de manter todos empregados. Está sendo uma situação muito difícil, houve uma queda muito acentuada nas vendas”, destacou.

Eliane também comentou sobre a carreata e disse que a entidade foi procurada para participar e dar seu apoio. Sobre o caso, ela também falou com a reportagem.

“O envolvimento da ACIP é livre, se o comerciante quer participar ou não, o convite foi feito. Estamos dando a chance para que o comerciante não satisfeito se manifeste, isso é uma democracia, quem não está contente se manifesta. Nós não estamos badernando, mas sim levando nosso protesto sobre a situação.

Ele1 - Criar site de notícias