Segunda, 08 de Março de 2021 06:39
18 99746 6403
Saúde Quarentena

Centro de Contingência do Coronavírus pede ao governo novas restrições no Estado de SP a partir do fim de semana

De acordo com o comitê de saúde, serão regras extraordinárias, como já ocorreu há um mês, quando somente os serviços essenciais podiam funcionar aos finais de semana

23/02/2021 08h52 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações Revista Exame
Centro de Contingência do Coronavírus pede ao governo novas restrições no Estado de SP a partir do fim de semana

O Centro de Contingência da Covid-19 do estado de São Paulo apresentou ao governador João Doria (PSDB) uma recomendação para restringir a circulação de pessoas em todo o estado. O objetivo é reduzir as internações, que atingiram o maior número desde o início da pandemia.

De acordo com João Gabbardo, coordenador-executivo do comitê de saúde, as novas medidas serão anunciadas na quarta-feira, 24, e começam a valer a partir da sexta-feira, 26. Ainda segundo ele, serão regras extraordinárias, como já ocorreu há um mês, quando somente os serviços essenciais podiam funcionar à noite e aos finais de semana.

“São recomendações extraordinárias, além daquilo que está previsto no Plano São Paulo, então o governo está fazendo a análise dessas recomendações. Essas medidas serão anunciadas na quarta-feira para já começarem a valer na sexta-feira. São recomendações que obviamente vão tratar da redução da mobilidade, da redução da movimentação das pessoas, que é o que podemos fazer para reduzir a taxa de transmissibilidade”, disse ele em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 22.

O estado tem um total de 1.978.477 casos confirmados e 57.842 óbitos causados pela covid-19. A taxa de ocupação em leitos de UTI está em 67% em todo o estado e da Grande São Paulo. Em algumas cidades do interior, como Araraquara, não há mais leitos disponíveis e a prefeitura determinou o lockdown.

 

Vai e vem da quarentena

Há um mês o governo de São Paulo determinou o fechamento de todas as atividades não essenciais no período noturno e aos finais de semana. A medida valia mesmo que uma região estivesse em uma fase menos restrita da quarentena.

Duas semanas depois, mesmo com uma baixa no número de internações dentro da estabilidade, a gestão paulista suspendeu a regra. Na semana passada o governo flexibilizou mais as restrições e permitiu a venda de bebidas alcoólicas até as 22 horas nos restaurantes, antes era só até 20h. A regra vale somente para regiões na fase 3 amarela da quarentena, como é o caso da capital paulista.

 

Ele1 - Criar site de notícias