Sábado, 19 de Junho de 2021 07:05
18 99746 6403
Educação Volta às aulas

Escolas estaduais de Adamantina retomaram aulas presenciais com ocupação de 35%

Nas escolas, a ocupação é limitada a 35% para cidades na fase laranja, como é o caso de Adamantina.

09/02/2021 09h07
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações Siga Mais
Foto: Reprodução/Siga Mais
Foto: Reprodução/Siga Mais

As três escolas estaduais de Adamantina – Helen Keller, Fleurides Cavalini Menechino e Durvalino Grion – abriram nesta segunda-feira (8) o ano letivo de 2021 e retomaram as aulas presenciais com ocupação limitada a 35% dos alunos. Esse limite é fixado pela Secretaria Estadual de Educação para as cidades que estejam nas fases vermelha ou laranja do Plano SP. Na última sexta-feira (5), Adamantina foi reclassificada para a fase laranja.

Nas escolas, a ocupação limitada a 35% para cidades nas fases vermelha ou laranja, ou de 70% na fase amarela, exige rodízio entre os estudantes, para que todos tenham a oportunidade de frequentar os espaços de aprendizagem. Com isso, o ensino segue o formato híbrido (parte presencial e parte à distância). Já presença de 100% dos estudantes, nas salas de aula, somente está autorizada às cidades que estejam na fase verde do Plano SP.

Mesmo com a abertura das atividades presenciais, a ida dos alunos às escolas é facultativa nas fases vermelha e laranja do Plano SP. Nessas duas fases, os pais podem decidir pelo encaminhamento dos filhos às salas de aula ou manter os estudos totalmente no modo à distância (remoto), pelo Centro de Mídias.

Na área da Diretoria Regional de Ensino de Adamantina, das 33 escolas estaduais, 23 delas iniciaram suas aulas presenciais nesta segunda-feira. Nas outras 10 escolas, por conta dos decretos municipais, as aulas presenciais serão retomadas em datas futuras.

Nas duas próximas semanas, o Governo de SP, por meio da Secretaria Estadual da Educação (Seduc-SP), vai avaliar as condições para aumentar as porcentagens de limites diários de alunos.

Escola preparada

Todas as escolas prepararam suas instalações, como salas de aula, refeitórios, banheiros e demais espaços para a retomada, dentro dos protocolos sanitários definidos para os espaços de ensino.

Um dos exemplos é da Escola Estadual Helen Keller, de Adamantina, que segue o Programa de Ensino Integral (PEI), novo modelo de escola em tempo integral da (Seduc-SP). A unidade de ensino preparou seus espaços, treinou a equipe e recebeu os pais de alunos para o alinhamento e orientações sobre a retomada segura.

Para garantir a segurança na retomada, segundo divulga o governo de SP, foram distribuídos insumos destinados a estudantes e servidores, como 12 milhões de máscaras de tecido, mais de 440 mil protetores faciais de acrílico), 10.740 termômetros a laser, 10 mil totens de álcool em gel, 221 mil litros de sabonete líquido, 78 milhões de copos descartáveis, 112 mil litros de álcool em gel, 100 milhões de rolos de papel toalha e 1,8 milhão de rolos de papel higiênico.

Em todo o estado de São Paulo, 3,3 milhões de alunos da rede estadual estão autorizados a retomar as aulas presenciais nesta segunda-feira.

Rede municipal: retorno presencial será dia 25

As redes municipais e particulares podem ter decisões diferentes, de acordo com decretos municipais, para a retoma das aulas. Em Adamantina, o decreto municipal autoriza o retorno presencial. As escolas particulares já retomaram suas atividades.

Já as escolas municipais da pré-escola e ensino fundamental da cidade, segundo a Secretaria Municipal de Educação, voltam a ter aulas presenciais no dia 22 de fevereiro, com 25% dos alunos por dia.

Ele1 - Criar site de notícias