Domingo, 07 de Março de 2021 11:59
18 99746 6403
Polícia Polícia

Para defender a mãe, filha atira e mata o próprio pai na região

Filha atingiu o pai com uma faca, e depois fez um disparo fatal com uma espingarda.

02/02/2021 09h08
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações Siga Mais
Para defender a mãe, filha atira e mata o próprio pai na região

Um homem de 61 anos foi morto pela filha de 23 anos, na madrugada desta segunda-feira (1) em uma propriedade rural na cidade de Ribeirão dos Índios, município com pouco mais de dois mil habitantes, na região de Presidente Prudente.

A confusão teve início após o homem, com ciúmes, ter agredido a esposa, de 50 anos. Depois, passou a investir contra a filha, e ameaçou as duas.  O crime foi registrado na Polícia Civil como homicídio qualificado. A moça está foragida.

Segundo informou o G1, na manhã deste domingo (31), os três foram a um pesqueiro, onde consumiram bebidas na lanchonete do estabelecimento. Todos retornaram ao sítio por volta das 19h, quando então o homem passou a implicar com a esposa, demonstrando ciúmes e alegando que a mulher teria mostrado interesse em alguns frequentadores do pesqueiro.

Após as implicações, o homem começou a agredir a mulher, fato presenciado pela filha. Em defesa da mãe, a moça investiu contra o pai, inicialmente com uma faca. Ele foi atingido na altura de um dos ombros. Ferido, largou a esposa e passou a ameaçar a filha. Ambos foram para fora da casa, quando ela passou a ser agredida pelo pai. De acordo com o registro policial, o homem dizia que iria “dar um fim nas duas”.

Ao ver o homem agredir a filha, a mãe conseguiu separá-los, quando a moça correu para dentro da casa, e o pai voltou a agredir a esposa. Nesse intervalo, a moça saiu da casa portando uma espingarda calibre 12, quando fez um único disparo contra o pai.

Depois disso a moça deixou o sítio, sozinha, em uma caminhonete. O veículo foi localizado abandonado. A faca e a espingarda foram recolhidas pela perícia.

A mulher disse à polícia que convivia com o homem há aproximadamente 28 anos. Ela relatou que sofria agressões constantes, mas preferia não denunciar.

Ele1 - Criar site de notícias