Sexta, 15 de Janeiro de 2021 23:52
18 99746 6403
Cidades Região

Na virada, barulho de fogos assusta cadela e leva animal à morte em Adamantina

Assustado, animal infartou assustado pelo barulho dos fogos, e morreu na madrugada desta sexta (1).

04/01/2021 08h45
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações Siga Mais
Foto: Reprodução/Siga Mais
Foto: Reprodução/Siga Mais

Uma cadela da raça American Bully, que completou sete anos neste mês de dezembro, morreu nas primeiras horas do ano novo, nesta sexta-feira (1) em Adamantina, após assustar com o barulho de fogos de artifício, disparados por populares, e infartar. Ela atendida pelo nome de Kiara. O caso foi na região do bairro Jardim das Acácias.

Segundo apurou o Siga Mais junto a familiares donos do animal, a cadela se assustou com os fogos. Na casa onde estava, teve companhia até por volta de 2h da madrugada de hoje. Porém, quando os moradores da casa acordaram, ela estava sem vida.

Em uma publicação nas redes sociais, uma das tutoras de Kiara desabafou. “Espero que nos tempos que virão as pessoas consigam aproveitar a data com a consciência de que dá para se divertir sem fazer com que idosos, doentes e animais sofram com isso”.

Perigo aos animais

Apesar da queima de fogos ser momentânea, o estresse causado aos animais pode durar dias. Segundo especialistas, a agitação por conta do barulho pode causar ferimentos quando os animais buscam por abrigo, e pode provocar a elevação da temperatura corporal nesses animais, com risco de desencadear vômitos, diarreia e convulsões. E nas situações mais críticas, levar o animal a morte.

Projeto de lei que proibia fogos foi rejeitado pela Câmara, em 2019

Em 2019 tramitou na Câmara Municipal de Adamantina um projeto de lei (PL) de autoria do vereador à época, Acácio Rocha, que buscava proibir a soltura de fogos de artifício na cidade. Sob o argumento da proteção aos animais e às pessoas mais sensíveis, como idosos, crianças e autistas, a proposta não conseguiu a votação necessária, sendo rejeitado por 6 x 2. A proposta recebeu votos favoráveis apenas do autor da iniciativa, Acácio Rocha, e também do vereador Alcio Ikeda.

 

 

Ele1 - Criar site de notícias