Segunda, 10 de Agosto de 2020 08:54
18 99746 6403
Brasil Ciclone Bomba

'Ciclone bomba' segue hoje com ventos de até 130 km/h no RS e SC

As rajadas de vento podem chegar a 130 km/h

01/07/2020 09h09
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações UOL
Imagem: Divulgação/Defesa Civil-SC
Imagem: Divulgação/Defesa Civil-SC

O "ciclone bomba", que causou estragos e mortes ontem, deve continuar a provocar forte ventania na região Sul hoje. As rajadas de vento podem chegar a 130 km/h em algumas cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, de acordo com a MetSul Meteorologia.

Assim como ontem, há possibilidade de queda de árvores, postes, destelhamentos e colapso de estruturas hoje. O fenômeno deve começar a perder força no Sul a partir desta tarde.

RS pode ter ventania de até 130 km/h

A previsão é de vento moderado a forte em todo o Rio Grande do Sul. O sul e o leste gaúcho, incluindo Porto Alegre, poderão ter rajadas intensas (80 km/h a 100 km/h).

No litoral norte, Aparados da Serra, e região da Lagoa dos Patos e entorno, as rajadas poderão ser muito intensas (100 km/h a 120 km/h). Em alguns pontos destas regiões, a força dos ventos pode atingir 130 km/h ou mais.

 

O tempo deve ser predominantemente nublado, com leves aberturas. Há previsão de chova em diferentes pontos, principalmente no sul e na metade leste. Porto Alegre deve ter instabilidade com chuva e garoa intercalada com momentos de melhoria até com sol.

Vento forte e ressaca em SC

Em Santa Catarina, a passagem do "ciclone bomba" deve provocar vento muito intenso no decorrer do dia no sul e no leste catarinense, assim como no Planalto Sul, com rajadas acima de 100 km/h. Em alguns pontos da costa, incluindo Florianópolis, a ventania poderá atingir de 110 km/h a 130 km/h.

Ainda existe a previsão de mar muito agitado e ressaca com altura das ondas podendo superar os quatro metros entre o litoral sul e a Grande Florianópolis, de acordo com a Defesa Civil.

Há risco de alagamentos costeiros associados a maré alta entre a manhã de hoje e amanhã em toda a região costeira, principalmente no litoral sul.

Após a passagem do ciclone, uma onda de frio começa a atuar no território catarinense, derrubando as temperaturas.

PR e Sudeste terão ventos mais leves

No litoral do Paraná, de São Paulo e do Rio de Janeiro, as rajadas de vento devem ser mais leves, até 80 km/h pela manhã. No decorrer da tarde de hoje a ventania deve perder força, de acordo com a Climatempo.

As áreas litorâneas, serranas e próximas ao mar são as mais impactadas. Porém, no interior de São Paulo e no centro-sul de Minas Gerais podem ter rajadas de 50 a 70 km/h.

A parte norte do estado do Rio de Janeiro e o Espírito Santo estão mais distantes do centro do ciclone extratropical e não deverão sentir as rajadas intensas.

Queda de árvores, mortes e falta de luz

Os ventos fortes e a chuva causada pela passagem do "ciclone bomba" provocou, ao menos, quatro mortes em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul ontem.

Foram registradas quedas de árvores, destelhamentos e vários consumidores ficaram sem energia elétrica.

Por volta das 7h de hoje, cerca de 750 mil imóveis estavam sem luz no Rio Grande do Sul, de acordo com a fornecedora CEEE. As regiões mais afetadas são o litoral norte e a Região Metropolitana, incluindo a capital.

Em Santa Catarina, mais de 1 milhão de consumidores da Celesc tiveram o fornecimento de energia interrompido até a noite de ontem.

Ele1 - Criar site de notícias