Quinta, 09 de Julho de 2020 17:24
18 99746 6403
Polícia Polícia

Moradora de Marília registra BO após parcela do auxílio sumir da conta

A vítima registrou boletim de ocorrência de estelionato na Polícia Civil.

04/06/2020 08h21
Por: Redação Guia Online Parapuã - Diogo Oliveira Fonte: Informações Marília Notícias
Moradora de Marília registra BO após parcela do auxílio sumir da conta

A dona de casa Maria Teresa Castão, de 53 anos, conseguiu se cadastrar e chegou a receber a primeira parcela do auxílio emergencial do Governo Federal. No entanto, houve uma surpresa desagradável no segundo mês de pagamentos, quando foi informada que o dinheiro da parcela já havia sido usado em uma compra online que ela não efetuou.

Maria fez o cadastro em uma agência da Caixa Econômica Federal no mês passado com auxílio da gerente do banco e conseguiu sacar o primeiro pagamento.

Na segunda-feira (1), a dona de casa retornou até a agência bancária e descobriu que a segunda parcela já tinha sido utilizada em uma compra através do ‘Mercado Pago’.

A vítima afirma que não fez a transação e registrou um Boletim de Ocorrência de estelionato na Polícia Civil.

“A primeira parcela a gente foi na agência e recebeu normal. No dia 1º era para receber a segunda e quando chegamos lá, o dinheiro já não estava mais na conta dela, tinha sido usado no Mercado Pago” afirmou o marido, Zaqueu Damasceno, de 68 anos.

O marido de Maria contou  que na agência da Caixa lhe informaram que o caso deveria ser registrado pela família na polícia.

“Ela quase desmaiou lá dentro porque tem problema de pressão. A funcionária disse que a gente tinha que procurar a polícia”,  falou.

Zaqueu explicou que a família precisa do auxílio, pois está com várias contas atrasadas.

“Nós estamos sem pagar água, luz, não temos comida dentro de casa. A gente está sem chão. Vamos levar o BO na Caixa e ver o que vão falar. Sou aposentado por um acidente que sofri, a aposentadoria está defasada, eu pego reciclagem para tentar ajudar na renda, porque não dá para pagar tudo. Esse auxílio é para tentarmos pagar as contas vencidas”, relatou Zaqueu.

A família está revoltada com o acontecido e espera que haja o reembolso do dinheiro.

“A Caixa falou que tinha segurança, mas não tem nenhuma, isso é um absurdo”, finalizou.

Em nota a Caixa Econômica Federal afirmou que “a área de segurança do banco realiza o monitoramento e mapeamento de ocorrências, em colaboração com os órgãos de Segurança Pública competentes com o objetivo de coibir eventuais ocorrências de fraude”.

“Eventuais contestações de saques podem ser formalizadas pelo beneficiário diretamente em qualquer agência da Caixa. Para os casos em que houver eventual comprovação de saque fraudulento, o beneficiário será ressarcido”, finaliza o comunicado.

Ele1 - Criar site de notícias